sábado, 1 de abril de 2017

RIOS DE ÁGUA VIVA


E disse Jesus:  
"Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva." 
(Evangelho de João 7:38)

Diante de um grande número de pessoas, em um momento de festa, Jesus usou a figura da água para falar sobre a divina pessoa do Espírito Santo. Dizia isso porque, quando cremos em Jesus, recebemos o seu Espírito, não apenas como a garantia da nossa salvação eterna (Efésios 1:13-14), mas também como sendo aquele companheiro que irá nos guiar durante a jornada terrena (João 14: 16-17). 

Somos rios espirituais, muitas vezes apenas pequenos fios de água, perenes, contínuos, porém com pouca força. Assim o é, em vários momentos da vida, o nosso amor a Deus. Precisamos, no entanto, vez por outra, sermos sacudidos pela intensa chuva que o divino quer derramar sobre nós, tempestade que agigante o volume desse rio de graça, fazendo-nos transbordar do amor e graça do nosso Deus.

Precisamos que nosso coração não se deixe secar espiritualmente. Que seja como um rio perene, constante, mesmo que muitas vezes diminuto; contudo, quando visitado pelas grandes chuvas do amor de Cristo, que esse rio interior deixe expandir suas margens, tornando-se um rio caudaloso, poderoso, que transborde em graça, poder, misericórdia, dons e frutos espirituais.

Que Deus nos faça transbordar do Seu Espírito!

Cesário C. N. Pinto

Itapajé – CE, 01 de Abril de 2017.
  

domingo, 26 de março de 2017

A BÍBLIA E O CHEQUE


Um rapaz ia muito mal na escola. Suas notas e o comportamento eram uma decepção para seus pais que sonhavam em vê-lo formado e bem sucedido.

Um belo dia, o bom pai lhe propôs um acordo: 

- Se você, meu filho, mudar o comportamento, se dedicar aos estudos e conseguir ser aprovado no vestibular de Medicina, lhe darei um carro de presente. 

domingo, 19 de março de 2017

BUSCANDO A META


Você já percebeu que somos diariamente pressionados a apresentarmos resultados? Na vida cotidiana - seja através da sociedade, da família, do trabalho - as pessoas esperam respostas de nós. E Deus? Seria Ele como aquele patrão inquieto que busca por mais produção, pressionando por mais e mais metas a serem cumpridas?